Por Alice Sales
Colaboradora

Esta é a primeira edição da Virada Sustentável em Fortaleza. O movimento consiste em uma mobilização para a sustentabilidade que organiza o maior festival sobre o tema no Brasil | Foto: Eduardo Queiroz

Fortaleza – CE. Já foram divulgadas as atrações multiculturais que farão parte da programação da Virada Sustentável Fortaleza 2019, entre os dias 20 a 24 de novembro. O  lançamento das atrações, na última segunda-feira (11), no Museu da Fotografia, anunciou que o festival contará com exposições, palestras, intervenções culturais, cinema, dança, música, rodas de conversa, contação de histórias, circo, oficinas, feira de troca, jogos, performances artísticas, teatro e muitas outras atividades que irão agregar arte, cultura e conhecimento à programação.

Esta é a primeira edição da Virada Sustentável em Fortaleza. O movimento consiste em uma mobilização para a sustentabilidade que organiza o maior festival sobre o tema no Brasil. Começou em 2011, em São Paulo, e já é realizado anualmente nas cidades do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, Manaus e Campinas também. A concepção temática da Virada Sustentável é atualmente pautada nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), que são também os princípios que orientam a programação do festival em todas as cidades.

Envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, com o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população, além de reforçar as redes de transformação e impacto social existentes nas diferentes cidades.

Em Fortaleza, o movimento ocupará espaços da cidade como Cine Teatro São Luiz, Parque Estadual do Cocó, Centro Cultural Belchior, Dragão do Mar de Arte e Cultura, Rede Cuca, Parque Parreão Floresta do Curió e Instituto dos Cegos, entre outros lugares da cidade que são significativos para a sustentabilidade, cidadania, arte e cultura locais.

Atrações

Uma das atrações da Virada Sustentável Fortaleza será a exposição Jumento Amostrado. Essa exposição foi desenvolvida pelo Instituto Nordeste Cidadania (Inec) e reúne seis esculturas de jumento, em tamanho real, com pinturas temáticas que remetem a elementos da cultura nordestina e com relação direta a seis projetos desenvolvidos pelo Inec.

Produzidas com uma estrutura em arame e tela coberta e moldadas por fibra de vidro, as esculturas foram customizadas por seis artistas plásticos cearenses e por crianças e adolescentes alunos do projeto LABInec, do Bom Jardim. Entre os elementos regionais utilizados na produção das obras estão os cangaceiros, o cordel, os desenhos rupestres e as marcas do gado, além do grafite urbano.

Na área de conhecimento, entre outros temas, será realizado um painel sobre Negócios de Impacto Social, incluindo a história da água AMA, da AmBev, com Richard Lee; Jovens Empreendedores Rurais, da Agência de Desenvolvimento Local (Adel), com Gláucio Gomes e Compromisso Verde, com Ticiana Rolim, da C. Rolim Engenharia.

Durante a programação, também serão exibidos filmes seguidos de debates, no Instituto Dragão do Mar de Arte e Cultura, dentro da Mostra Ecofalante, como O Fio da Meada, seguido de uma roda de conversa. O filme mostra a luta de povos tradicionais brasileiros contra a urbanização opressora. Neste documentário, Silvio Tendler instiga a denúncia à violência nos campos e nas comunidades tradicionais, cada vez mais ameaçados pela ação do homem em nome do progresso. Caiçaras, quilombolas e indígenas lutam para sobreviver e para tentar impedir que suas reservas naturais sejam destruídas pelo processo de urbanização.

Edson e Alexandro (Sã) realizarão a Oficina de Luthieria Sustentável Experimental, no Cuca Mondubim e no Cine Cocó | Foto: Eduardo Queiroz

A oficina de luthieria sustentável experimental, proposta pela Tapera das Artes (Aquiraz) e ministrada pelo sociólogo e auxiliar de luthier Edson Silva e o músico multi-instrumentista, aprendiz de luthier e arte educador Alexandro Freitas (Sã), tem como objetivo conscientizar e mostrar a possibilidade de contribuir com o meio ambiente de forma criativa e musical, simples, prática e com um custo financeiro baixo comparado a construção de instrumentos convencionais. O intuito é mostrar que música pode estar em qualquer lugar, e neste caso lixo. O intuito é diminuir o lixo de uma forma divertida, musical e criativa.

No âmbito da dança, uma das atrações será a performance Andorinhas no Mundo. Este trabalho liderado pela Companhia Anagrama aborda relações entre corpos, espaços e ancestralidades, em que identidades, pensamentos e práticas se articulam para inventar outras corporeidades de silêncios e sons.

A programação também inclui atividades de saúde e bem-estar, como reiki, barra de access, ioga, reflexologia tailandesa, shiatsu, therahealing, tuina e renascimento, oferecidas pelo Mundo Akar, clínica de medicina integrativa que visa a busca pelo bem-estar emocional e físico.

Entre as atrações nacionais, a Virada Sustentável Fortaleza 2019 contarão com show de Xênia França, na abertura, dia 20, Dia da Consciência Negra, no Cine Teatro São Luiz, quando também se apresentará o balé Duas Estações, da Edisca. No sábado (23), o show principal do Parque do Cocó terá como atração a cantora Larissa Luz. Para encerrar a programação, toda gratuita, a alegria de Dona Onete sobre ao palco do Cocó na noite do domingo (24).

Esses são alguns destaques dos que farão parte das atrações da Virada Sustentável Fortaleza 2019. Todas as atividades, horários e locais podem ser consultados no site.

A Virada Sustentável Fortaleza 2019 é uma realização da Secretaria Especial de Cultura, Ministério da Cidadania e co-realização do Grupo O POVO. O evento conta com o apoio das Empresas CMPC e Ambev Ama.

Sem Comentários ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pular para o conteúdo